"Acreditamos que a educação sozinha não transforma a sociedade, sem ela tampouco a sociedade muda. Se a nossa opção é progressiva, se estamos a favor da vida e não da morte, da equidade e não da injustiça, do direito e não do arbítrio, da convivência com o diferente e não de sua negação, não temos outro caminho se não viver a nossa opção, encarná-la, diminuindo, assim, a distância entre o que dizemos e o que fazemos." Paulo Freire



domingo, 18 de março de 2012

Projeto transito e os Meios de Transportes

                                                                    

Mni-grupo II/B - Profª Luiza e Profª Andrea
Mini-grupo II/C - Profª Ada e Profª Vera
Mini-grupo II/D - Profª Maridalva e Profª Aguinalda
Mini-grupo II/E - Profª Gessimira e Profª Fatima
INTRODUÇÃO
O momento em que vivemos retrata em todos os sentidos a busca do ser humano por algo que preencha o vazio resultante deste mundo globalizado que incentiva o consumo excessivo e desfaz valores. No trânsito ele não é diferente, competitivo e cada vez mais egoísta e agressivo. Alguns homens estão usando seus carros como armas e muitos inocentes estão pagando por suas vidas...
O uso do automóvel nos grandes centros brasileiros popularizou-se realmente nestes últimos anos. Embora muitos países possuam mais veículos do que no Brasil, a evolução do automóvel seguiu todos os estágios de crescimento, permitindo uma integração automóvel-pessoa.
Para que aconteça uma relação positiva, entre o trânsito e a população, tornam-se necessárias campanhas neste sentido. É preciso fazer algo!  As famílias e as escolas precisam rever seus valores e suas práticas educativas, como um canal de informações para as crianças.
JUSTIFICATIVA
A maior parte de nossa clientela faz uso dos carros particulares e transportes escolares, os que moram nas proximidades da escola, utilizam as vias públicas para se locomover. A família, espelho das ações das crianças, muitas vezes acaba por reforçar na criança algumas destas atitudes, enquanto deveria corrigi-las. Atender celular ao volante, jogar lixo pela janela, arrancar em sinal vermelho, não utilizar cinto de segurança ou permitir a criança no banco da frente, são alguns exemplos de desrespeito à vida.
Este projeto visa uma formação crítica e um olhar atento dos futuros motoristas, de forma que, desde cedo, aprendam a respeitar as regras de trânsito e a corrigir as atitudes inadequadas. Vindo a atender as necessidades da escola e da nova lei que inclui o transito como um dos temas transversais a ser trabalhado na educação infantil. Acredito que o ensino das regras de trânsito e das consequências legais da sua inobservância sejam suficiente para modelar o comportamento dos alunos.
Diante da grande violência que presenciamos em nosso trânsito, por falta de informações ou por pura falta de educação; é necessário travar uma luta de conscientização em nossos alunos através de projetos que contribui para que cada aluno de posse de sua curiosidade e questionamentos, se torne cada vez mais um sujeito ativo e participante na busca e propagação de ensinamentos do bom comportamento no trânsito. Demonstrando desta forma amor à própria vida.
As abordagens da educação podem contribuir para que se consiga atingir os reais objetivos da Educação para o Trânsito. A abordagem Construtivista (Piaget, 1973) possibilita tornar o aluno ativo em seu processo de educação, quando são considerados seu ponto de vista, sua percepção e suas expectativas. Com a abordagem Sociocultural (Freire, 1978), promove-se a cidadania através da análise de situações reais do trânsito e da reflexão sobre as consequências da liberdade dada ao tráfego motorizado individual no aumento do risco de acidentes de trânsito. Com a abordagem Holística ou educação em valores humanos (Weil, 1990), o aluno vivencia experiências solidárias e cooperativas na sala de aula e no trânsito

OBJETIVO
A criança no transito, tem por objetivo principal proporcionar momentos de aprendizagem que possibilitam o envolvimento no transito, compreendendo sua utilidade, funcionamento e importância coletividade. As crianças têm a oportunidade de participar de diversas atividades que contribui para o seu desenvolvimento cognitivo e social. A melhor maneira de aprender as regras de trânsito é na prática. Brincando.

OBJETIVO ESPECÍFICO
Propiciar às crianças, por meio de atividades variadas, a identificação do que é o trânsito e o que o compõe, incluindo placas e sinalizaçã
Conhecer os meios de transporte mais primitivos, até os mais atuais, explorando as amplas possibilidades de trabalho que o tema traz, como: a evolução da tecnologia, inventores que se destacaram os tipos de transportes, a importância em nossas vidas, conscientização dos meios de segurança, etc. (o que poderá ser trabalhado durante o processo de aprendizagem sobre o trânsito).
Construir meios de transporte com sucatas.
Conscientizar a importância dos sinais de trânsito, o cinto de segurança e a faixa de pedestre.
Realizar brincadeiras que envolvam transportes, como passeio de motoca, trenzinho, etc.;
Observação e imitação dos sons emitidos pelos transportes;
Classificação dos meios de transporte, terrestres, aéreos e marinho
Desenvolver hábitos de pedestre e condutor consciente
Aprender a respeitar às autoridades do trânsito.
Despertar uma consciência ambiental desde pequenos
Identificar a Educação para o Trânsito como fator de segurança pessoal e coletiva;
Identificar comportamentos que proporcionem segurança no trânsito e os comportamentos que proporcionem ou comprometem essa segurança;
Comentar sobre comportamentos dos motoristas e pedestres nas vias públicas;
Observar o movimento de pessoas dentro da Escola;
Analisar a influência do espaço e a direção na circulação interna da Escola;
Identificar regras de circulação como fatores importantes na ordem e segurança da Escola;
Identificar o significado da sinalização;
Descrever a sinalização de trânsito como fator de segurança;
Desenvolver a atenção e a percepção
Ensinar obediência à sinalização;
Trabalhar as virtudes: Paciência, Tolerância, Responsabilidade e Humildade
Conhecer locais de risco para brincadeiras;
Visitar e explorar locais públicos da cidade que proporcionem novas aprendizagens;
Orientações para conduzir as crianças nos diversos meios de locomoção/transporte, assim como identificá-los;
A criança como pedestre;
Criar situações de aprendizagem onde as crianças possam pensar e agir sobre o assunto
Interagir com brinquedos e instrumentos sonoros relacionados ao trânsito
Estimular a percepção visual, tátil e auditiva, (sons do corpo, objetos diversos), através de brinquedos e atividades relacionadas ao tema.
Reconhecer profissionais que trabalham no trânsito.
Elencar atitudes de segurança no trânsito.
PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS
Iniciar o projeto fazendo uma Roda de conversa para verificação sobre o conhecimento prévio acerca do assunto. Questionar a turma para verificar se conhece algumas regras de trânsito e quais são elas.
Com este projeto as crianças poderão adquirir conhecimentos básicos sobre o transito e a importância para a própria vida se agir de forma correta e segura, entre outras possibilidades, visando sempre o prazer, estimulando a curiosidade, e as brincadeiras que possam envolver o tema do nosso projeto.

ETAPAS PREVISTAS
Em Roda Conversar com as crianças, informando sobre o cotidiano do trânsito;
Fazer a leitura de texto informativo e ilustrativo sobre comportamentos no trânsito: pedestres, ciclistas, passageiros de ônibus, motociclistas e motoristas;
Discussão sobre a importância das regras de trânsito.
Perguntar às crianças para relatarem o trajeto que fazem para chegarem até a escola.
Registro por meio de desenhos e pintura sobre o que viram no trajeto escola-casa e casa-escola;
Contar histórias relacionadas ao tema, as quais poderão ser contadas de várias formas, ora lida e ora usando algum tipo de recurso.
Conscientização sobre o estacionamento de carros em frente da escola (pais, crianças, os cuidados que precisam ter)
Estar junto com as crianças fazendo a elaboração de um circuito no estacionamento da escola onde poderão esta simulando uma via de transito.
Confecção dos diferentes meios de transportes.
Fazer também um semáforo de papelão para que os alunos possam identificar as cores e suas funções
Em outros momentos junto com as crianças estar fazendo a confecção de placas, cartazes sobre as placas de transito, placas essas que as crianças têm mas contatos, como pare, proibido estacionar...
Montar painéis com as crianças sobre as sinalizações e regras de trânsitos para expor na escola.
Marcar uma visita em uma auto-escola, onde as crianças possam conhecer as dependências.
Assistir Vídeo educativo sobre Trânsito, após assistirem o vídeo conversar sobre o mesmo.
Passeio nas proximidades da escola, observando o movimento dos pedestres, as faixas, etc.
Trabalhar a sonorização do trânsito (tipos de sons que são produzidos nas vias publicas) escutar e dizer o som que esta escutando e quem o produz.
Em outro momento mostrar jornais e notícias sobre o trânsito para as crianças e dialogar sobre acidentes e a possibilidade de serem evitados.
Roda de conversa sobre os meios de transporte, as diferenças de velocidade dos veículos nas ruas e estradas, os animais no transporte.
Em outro momento com massa de modelar confeccionar carros, animais, veículos, placas para futura construção de uma maquete.
Conversar sobre lugares apropriados para brincar de skate, patins, patinetes, bicicletas e bolas.
Confeccionar um mural de noticias do trânsito.
Pedir aos pais uma vez por semana mandarem alguma noticia sobre trânsito, onde esta será exposta de um mural de notícias.
Verificar a possibilidade de apresentação de atividade realizada pela CET.
Pedir a possível visita de um guarda de trânsito para fazer uma palestra nas dependências da escola.
Após a visitação do guarda do transito poderá ser entregue uma carteira simbólica e um certificado do término do curso, a carteira poderá ser classificada em três categorias, bicicleta, triciclo e motoca.
RECURSOS UTILIZADOS
Professores, crianças, agente de trânsito; Papéis variados; EVA; Cola e tesoura; Sucatas; Lápis de cor, giz de cera, canetinha e tinta guache; Massa de modelar; Livros de história

PRODUTO FINAL
Carrinhos confeccionados pelas crianças de sucata; Realização de um percurso.; Portfólio do projeto; Carteira de habilitação e certificado aos alunos.

AVALIAÇÃO
Será feita durante todo o desenvolvimento do projeto,  observando a participação, interesse, entusiasmo, as mudanças comportamentais, procurando resolver dúvidas.
Será satisfatório se os alunos se envolverem nas propostas e realizarem as atividades com prazer e alegria, ampliando seus conhecimentos sobre o assunto.

Referências Bibliográfica
Coleção Bebê Achou “Bi-biii!” – Caramelo Livros Educativos (imagens e sons dos transportes)
Aperte, Sinta e Ouça “Meios de Transporte” – Ciranda Cultural Educativos (imagens e sons dos transportes)
Coleção Super carros – Starke Design Editora (livros e cd)
Diretrizes Nacionais – Educação para o Trânsito Na Pré-Escola
http://www.cetsp.com.br/
Cd (Newton Welligton)
Cd da Xuxa só para baixinhos (diferentes volumes)
Cd (Festa na floresta) da CET.

Nenhum comentário:

Postar um comentário